Chuvas torrenciais e muito calor: o que determina o clima das grandes cidades?

Mais quente, mais seco e menos previsível. Assim são as metrópoles brasileiras se comparadas com o seu clima original - mas não é só aqui que isto acontece. É regra entre as maiores concentrações urbanas do mundo: todas as grandes cidades têm seu clima desregulado. Isto é resultado, sobretudo, da substituição de vegetação nativa por concreto e asfalto.

Grandes cidades são ilhas de calor

Não importa em qual região do Brasil você viva, se você mora em algum aglomerado urbano está passando mais calor do que deveria. As metrópoles brasileiras estão todas entre 4 e 5 graus Celsius acima da temperatura natural de seu bioma, informa Andrea Souza Santos, pesquisadora pelo COPPE/UFRJ e Secretária Executiva do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas.

Concreto: o maior vilão

O principal vilão do aquecimento urbano já está identificado: é o concreto. “O cimento [base do concreto] é um problema desde sua produção, que emite muitos gases que aumentam o efeito estufa. Pela sua composição, é também um material que absorve bastante o calor e mantém o microclima mais quente”, explica Andrea Santos.

Além do concreto, o asfalto e o alto consumo de energia também estão na lista negra do impacto climático das grandes cidades. O consumo de energia, sobretudo quando utilizada no transporte urbano, produz muito calor com a emissão de gases na atmosfera.

Leia completo em VIX

Chuvas extremas do começo do ano mostram que as cidades brasileiras não estão preparadas para a mudança do clima

As chuvas que caíram em SP nos últimos dias e as que caíram em BH mostram claramente que estão despreparadas para o que vem pela frente. Pior, parecem estar no fundo do buraco e cavando.
Há muito tempo se sabe que o aquecimento global trará eventos climáticos mais extremos e mais frequentes. Marcelo Leite, na Folha, foi na mosca: “Pois os dois problemas são precisamente esses dois: cairão chuvas cada vez mais intensas, como avisam há décadas pesquisadores do clima, e governantes continuarão tentando tirar o corpo fora e insistirão em obras erradas em sua concepção”, referindo-se a piscinões, canalizações e mais avenidas expressas que, junto com a urbanização costumeira, acabam impermeabilizando o solo.

Leite alerta que “médias históricas não servem mais para planejar a rede de drenagem. Não faz sentido continuar insistindo em represar águas, pois os engenheiros não têm chance de vencer essa luta com a mudança do clima. Está na hora de rever os pressupostos e chamar urbanistas, climatologistas e ambientalistas para a mesa de discussão. Em lugar de construir mais pistas nas avenidas marginais, aumentando a impermeabilização do solo, que tal devolver as áreas de várzea para os rios e parar de aprisioná-los com cimento?”

Nabil Bonduki, também na Folha, foi feliz no título do seu artigo: ”Com chuvas cada vez mais intensas, rios que viram ruas voltarão a ser rios”.

Leia completo em Clima Info.

Chuvas extremas em SP serão cada vez mais comuns, diz cientista

As intensas chuvas que atingiram a Região Metropolitana de São Paulo na madrugada e na manhã desta segunda-feira (10) são exemplo de um fenômeno que tem se tornado cada vez mais comum na região, causado em parte pelas mudanças climáticas e o processo de urbanização desorganizada da cidade.

Uma revisão dos registros de chuvas ao longo das últimas sete décadas aponta que houve um aumento significativo no volume total de precipitação nas temporadas de chuva ao longo do período. Enquanto na década de 1950 praticamente não havia dias com chuvas fortes – expressão usada para designar precipitações com mais de 50 mm –, hoje elas têm ocorrido de duas a cinco vezes por ano nos últimos dez anos.

É o que mostra um trabalho recém-publicado por vários pesquisadores brasileiros liderados pelo climatologista José Marengo, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). “Os eventos extremos estão cada vez mais frequentes, ao mesmo tempo em que a vulnerabilidade da população também. Por isso desastres como enchentes, enxurradas e deslizamentos de terra afetam cada vez mais pessoas”, disse Marengo.

Leia Completo em R7.

Dia internacional das mulheres e meninas na ciência - International Day of Women and Girls in Science

No dia 11 de fevereiro de 2020 foi comemorado o “Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência”, adotado por resolução da Assembléia Geral das Nações Unidas em 22 de dezembro de 2015.

 

O dia reconhece o papel crítico que mulheres e meninas desempenham na ciência e na tecnologia. De acordo com as Nações Unidas, atualmente apenas 30% dos pesquisadores no mundo são mulheres. 

 

Mulheres e meninas representam metade da população mundial e, portanto, também metade desse potencial. A igualdade de gênero, além de ser um direito humano fundamental, é essencial para alcançar sociedades pacíficas, com pleno potencial humano e o desenvolvimento sustentável.

 

A ciência e a igualdade de gênero são vitais para o alcance das metas de desenvolvimento acordadas internacionalmente, incluindo a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 5: Alcançar a igualdade de gênero e “empoderar” todas as mulheres e meninas.

 

Nos últimos 15 anos, a comunidade global fez um grande esforço para inspirar e envolver mulheres e meninas na ciência. No entanto, estas continuam sendo excluídas de participar plenamente da ciência.

 

Andréa Santos, professora da COPPE/ UFRJ, relembra que na época da concepção do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas (PBMC), então presidido pelos pesquisadores Carlos Nobre da USP e Suzana Kahn, também da COPPE/ UFRJ - o que na prática já trazia uma mensagem sobre a importância da equidade, com uma mulher e um homem presidindo - ocorreu uma preocupação em garantir o equilíbrio de gênero também entre os autores que trabalharam na elaboração do Primeiro Relatório de Avaliação Nacional.

 

Infelizmente, apenas 20% dos autores do PBMC eram mulheres. Ainda temos muitos desafios pela frente. Não basta a luta pela igualdade e equidade de gênero, nos dias atuais ainda temos que provar, apesar de todas as evidências científicas, de que o aquecimento global é real e que as mudanças climáticas estão ocorrendo numa velocidade sem precedentes.

 

“O mundo precisa de ciência, e a ciência precisa de mulheres.”

 


Andréa Santos é professora do Programa de Engenharia de Transportes da COPPE/ UFRJ e Secretária Executiva do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas.

Más artículos...

  1. 4CN | Processos seletivos - ANALISTA TÉCNICO e ASSISTENTE DE PROJETO
  2. Chuvas no Sudeste: aquecimento global leva a clima de extremos
  3. NOAA gets go-ahead to study climate Plan B: Geoengineering
  4. NASA, NOAA Analyses Reveal 2019 Second Warmest Year on Record
  5. Vídeo impressionante mostra dimensão do impacto dos incêndios no planeta em 2019
  6. Professores da Coppe participam da COP 25 em Madri
  7. Segunda Semana da COP 25
  8. Side Event at COP25: “Addressing Adaptation knowledge gaps in the Latin American Region”
  9. Side event COP25 “Global Alliance of Universities on Climate” at China Pavilion.
  10. Convite - Brazil Climate Hub - December 12th
  11. Convite para o Side Event - COP25
  12. Atmospheric Carbon Dioxide Hits Highest Level in at least 3 Million Years
  13. Brasil tem emissões estáveis em 2018
  14. Climate crisis: 11,000 scientists warn of ‘untold suffering’
  15. Relatório triplica o número de afetados pelo risco de inundação devido à mudança climática
  16. Processos seletivos abertos no âmbito do projeto da Quarta Comunicação Nacional do Brasil à UNFCCC
  17. Veja como as cidades se preparam para enfrentar as mudanças climáticas
  18. Balanços da “Bonn Climate Change Conference”
  19. “Desajuste climático acontece agora e para todos”, diz secretário da ONU
  20. France endures its hottest day ever as Europe swelters in heat wave
  21. Deadly India Heat Wave Temperature Reaches 123 Degrees in Second-Driest Pre-Monsoon Spell in 65 Years
  22. Aquecimento global pode ser catastrófico para o Brasil, alertam cientistas
  23. O PAPEL DA CIÊNCIA NAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS E NA IMPLEMENTAÇÃO DOS ODS
  24. Frio intenso, calor extremo, chuvas fortes e ventanias. Em 10 anos, Rio Preto teve uma série de eventos
  25. Aberto período para submissões para candidaturas de especialistas para participar da reunião de definição do escopo do sexto relatório de síntese da avaliação do painel intergovernamental de mudança do clima (IPCC)
  26. Aberto período para inscrição para participação da primeira minuta da contribuição do Grupo de Trabalho I para o Sexto Relatório de Avaliação (AR6), do IPCC
  27. Como nosso cérebro atrapalha o combate às mudanças climáticas
  28. 12 excuses for climate inaction and how to refute them
  29. Uma concentração de CO2 nunca vista pela espécie humana.
  30. Bairro em Londres vai criar 11km de corredor de flores para abelhas
  31. It's Official: Atmospheric CO2 Just Exceeded 415 ppm For The First Time in Human History
  32. Carbon dioxide levels hit landmark at 415 ppm, highest in human history
  33. Mudanças climáticas no Rio e no mundo: a urgência de novos padrões
  34. Derretimento da Antártica já está seis vezes mais rápido do que há 40 anos
  35. O colapso da Terra está cada vez mais próximo
  36. ONU alerta contra impactos ambientais da dessalinização para fornecimento de água doce
  37. 1 milhão de espécies ameaçadas: o que diz preocupante relatório da ONU sobre impacto humano
  38. São Paulo está quente demais para maio
  39. Como a mudança climática está deixando os países ricos mais ricos, e os pobres mais pobres
  40. Permafrost collapse is accelerating carbon release
  41. Nasa instrument heads to space station to map CO2
  42. Agência norte-americana avisa comunidades para que se prepararem para a mudança do clima
  43. Parlamento britânico é o primeiro do mundo a declarar “emergência ambiental e climática”
  44. Entrevista do Mês: Eduardo Assad
  45. Cientistas discutem devastador custo da ação humana no planeta
  46. Novo ciclone atinge Moçambique seis semanas após o primeiro; ONU pede mais apoio
  47. NASA revela novas (e preocupantes) evidências do aquecimento global
  48. As chuvas extremas do Rio são a nova normalidade do clima?
  49. Temporais fazem parte de uma nova realidade, diz climatologista
  50. Motivo de caos no Rio, chuva anormal para outono é 'retrato de clima mais hostil'
  51. Humanidade consome recursos da Terra a taxas insustentáveis, alerta agência da ONU
  52. A diferença entre os impactos de um aquecimento de 1,5˚C ou 2˚C no planeta
  53. Emissões de carbono quebram o recorde em um retrocesso global devastador
  54. Demanda por energia dispara em 2018 e emissões batem recorde
  55. Situação do clima em 2018 mostrou aumento dos efeitos da mudança climática, diz relatório
  56. Reflexos do aquecimento global para a economia brasileira
  57. Falta de acesso à água afeta bilhões e provoca aumento de conflitos no mundo, diz relatório da ONU
  58. Terceiro Relatório de Atualização Bienal do Brasil
  59. Convite: Lançamento do Livro – Brasil: um futuro sustentável
  60. Artigo: A felicidade traz prosperidade
  61. Rio de Janeiro registra as temperaturas médias mais altas em 97 anos
  62. Biodiversidade é uma potência ainda subaproveitada no país.
  63. ‘Estresse térmico’ deixa pessoas mais nervosas nos dias quentes
  64. Groenlândia está derretendo mais rápido do que esperávamos e não há muito mais o que fazer
  65. Verão pode causar 'estresse térmico' no corpo
  66. Gelo da Antártica está derretendo seis vezes mais rápido do que há 40 anos, diz estudo
  67. 'A proteção do meio ambiente não pertence a nenhuma corrente política ou ideológica'
  68. Aquecimento dos oceanos ocorre em ritmo mais rápido que o esperado
  69. Verão tem temperaturas mais altas que as do ano passado; tendência é esquentar
  70. Agro holandês é POP
  71. Animais silvestres em perigo: projeto de lei libera caça no Brasil, também em unidades de conservação. E muito mais!
  72. Chuvas torrenciais e muito calor: o que determina o clima das grandes cidades?
  73. Verão de 2019 vai ser escaldante e já sabemos qual mês será o pior
  74. Ministério do Meio Ambiente oferece 8 cursos na área socioambiental
  75. Agenda do Evento de Lançamento do Relatório "Potência Ambiental da Biodiversidade: um caminho inovador para o Brasil"
  76. COP 24 aprova 'livro de regras' do Acordo de Paris
  77. Relatório encomendado pela própria UNFCCC sobre o aquecimento
  78. Secretário-geral da ONU alerta que planeta não pode se permitir fracassar na COP 24
  79. Brasil perderá se sair do acordo climático, diz ex-negociador dos EUA
  80. 1. SBPC se manifesta contra a saída do Brasil do Acordo de Paris
  81. A COP24 em Katowice terminou neste domingo, por volta das 00:30h.
  82. Artigo: Capitalismo climático Para a obtenção do lucro, é fundamental que se limite o aumento de temperatura da Terra
  83. Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas e a Fundação Grupo Boticário lançam Sumário para Tomadores de Decisão sobre biodiversidade e clima na COP24
  84. Relatório Especial “Potência Ambiental da Biodiversidade: um caminho inovador para o Brasil”
  85. 1º Fórum Brasileiro de Transição Energética
  86. Evento de Lançamento do Sumário para Tomadores de Decisão (STD) do PBMC e BPBES – Espaço Brasil na COP-24
  87. COP24 "Eles chegaram a Katowice de bicicleta"
  88. Como anda a COP14 da Biodiversidade?
  89. Moving for Climate NOW
  90. 2018 UN Biodiversity Conference
  91. Primeira chuva no Atacama em 500 anos destrói vários micróbios
  92. Temperatura do planeta poderá aumentar 3,2 graus Celsius, muito além da meta de 1,5
  93. Biodiversidade é 'galinha de ovos de ouro' desperdiçada no Brasil, mostra relatório
  94. Impacto das mudanças climáticas intensificam incêndios na Califórnia
  95. Biodiversidade não é problema, é solução
  96. BRASIL pode ser líder em desenvolvimento sustentável, dizem cientistas
  97. Aquecimento climático em São Paulo já é o dobro da meta global
  98. Não é só pelo 1,5ºC
  99. Chamada pública "Boas práticas de sustentabilidade A3P"
  100. Ministro divulga nota sobre fusão com o MAPA

Unicast